Data da publicação: 20/12/2017

Os moradores dos novos conjuntos Ceasa III, IV e V ganharam muito mais do que as chaves das novas residências, localizadas na região do CIA-Aeroporto, nesta quarta-feira (20). Durante a cerimônia realizada no local, o prefeito ACM Neto anunciou a criação da linha Ceasa III/IV/V-Estação Pirajá, para garantir a mobilidade de quem passará a viver no local. Além disso, foi assinada a ordem de serviço para início imediato da construção de três Unidades de Saúde da Família (USFs), que atenderão aos conjuntos Coração de Maria, Jardim Campo Verde e Ceasa I a V.

 

A entrega das chaves foi realizada com as presenças do vice-prefeito Bruno Reis; do vice-governador João Leão; do vice-presidente e do diretor regional de Negócios da Caixa para o Nordeste, José Henrique Marques da Cruz e Paulo Nery, respectivamente; demais autoridades e beneficiários. Somente pela Prefeitura, foram cadastradas 444 famílias – 130 delas moravam na comunidade conhecida como Beco do Fumo, no Subúrbio Ferroviário.

 

O prefeito lembrou que, quando foi feita a assinatura dos contratos das novas residências, na semana passada, foi dito aos moradores que a entrega das chaves daria início a uma segunda etapa de ações por parte da administração municipal. Com isso, foi lançada a nova linha de ônibus, que contará com quatro veículos, e já foi solicitada a viabilidade de acesso também à Estação Mussurunga, garantindo assim 100% da integração de transporte em Salvador.

 

As unidades de saúde serão construídas exclusivamente com recursos municipais e já está sendo estudada também a implantação de escolas para atender aos novos moradores dos conjuntos. “Aguardamos os recursos federais, que ainda não vieram, mas que o Ministério das Cidades, junto com a Caixa, está trabalhando para agilizar a liberação. No entanto, se for preciso, a Prefeitura também construirá unidade de ensino na localidade”, pontuou ACM Neto.

 

Realização de um sonho – Acompanhado da esposa e da filha, Jocivânio Oliveira, de 38 anos, estava tão feliz em receber as chaves, que aproveitou até para tirar uma “selfie” com o prefeito. “Moramos no Arenoso há dez anos, em uma área de risco. Fizemos a inscrição por meio da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas) e hoje estamos realizando um sonho. Um presente de Natal antecipado”, contou Josenice.

 

A expectativa da Prefeitura é de que, até 2020, mais 5 mil famílias sejam retiradas de áreas de risco na cidade. Com isso, os cidadãos poderão viver em casa própria, com mais segurança, conforto e, consequentemente, com qualidade de vida.

 

Critérios - Para a seleção dos proprietários, foram analisados critérios como a renda familiar de até R$ 1.800, a existência de crianças com microcefalia na família e a moradia em situação de risco geológico, de acordo com a Portaria 321/2016, do Ministério das Cidades. Desde 2013, 8.571 famílias de Salvador já foram contempladas com o programa Minha Casa, Minha Vida. Por meio do site casavida.salvador.ba.gov.br, os cidadãos podem fazer a inscrição ou recadastramento e mais informações sobre o programa na cidade.